Por onde começar?


Você chegou até aqui. E agora, qual é o próximo passo?

Dentro do budismo tibetano, o primeiro passo é começar a ouvir ensinamentos. É por meio da transmissão oral que a sabedoria budista é transmitida de mestre a aluno, chegando até os nossos dias, em uma linhagem ininterrupta. Você também pode acompanhar a prática de Tara Vermelha em português transmitida ao vivo pelo canal de YouTube do Odsal Ling.


Onde acontecem os ensinamentos?


No Templo Odsal Ling, em Cotia (SP) – dirigido por Lama Tsering Everest, Lama ordenada por Chagdud Rinpoche e intérprete dele por onze anos. Lama Tsering eventualmente também oferece ciclos de ensinamentos na cidade de São Paulo. No contexto da crise sanitária, os ensinamentos têm sido transmitidos pelo canal de YouTube do Odsal Ling e os retiros poderão ser ofertados na modalidade online.


O que é um Lama?


No budismo vajrayana, existem alguns títulos para designar os professores. 

Lama é um dos títulos que pode ser dado ao professor no budismo Vajrayana.  Essa palavra é similar ao termo sânscrito "guru". No budismo Vajrayana, o Lama, freqüentemente, é um guia espiritual tântrico, o guru. Ele representa as Três Joias – Buda, Darma, Sanga. 

A palavra tibetana "Lama" significa "grande mãe", ou seja, o mestre tem para com todos os seres a mesma compaixão que uma mãe tem em relação a seus filhos. Um lama se dedica a dar ensinamentos e a guiar os alunos com o objetivo de que eles alcancem a iluminação. Além de dedicar a sua prática para o benefício de todos os seres. Um lama pode ter votos monásticos ou não. No budismo tibetano, muitos lamas não são monges, eles têm cabelos longos e são casados, por exemplo. 

Rinpoche é um termo usado na língua tibetana e significa literalmente "precioso", podendo ser usado para se referir a uma pessoa, lugar ou coisa. No contexto do budismo tibetano, esse título é usado como forma de mostrar respeito ao se referir os professores do Dharma reconhecidos por suas qualidades.  

Khenpo é um título dado a um praticante considerado como um erudito. Geralmente, esse título é concedido após um período de 13 anos de estudo intensivo, período similar ao tempo necessário para se obter um título de doutorado em uma universidade ocidental. O grau é concedido aos estudantes que podem defender publicamente a sua erudição e domínio em pelo menos cinco temas do Indo-budismo tibetano, a saber Prajñāpāramitā, Madhyamaka, Pramana, Abhidharma e Vinaya.


Quando acontecem os ensinamentos?


Antes de vir ao Templo, é recomendado checar se não houve eventuais alterações em nossa agenda. Neste momento, estamos fechados para o público. Mas tradicionalmente aos domingos, às 10h, Lama Tsering oferece ensinamentos abertos e gratuitos no Templo. Durante a crise sanitária, eles têm sido transmitidos ao vivo pelo canal de Youtube do Odsal Ling.

Lama Tsering costuma também dar ensinamentos e retiros em dias e horários variados. Acesse o site regularmente ou cadastre-se em nosso whatsapp para receber a nossa programação.


Que tipo de budismo se pratica no Odsal Ling?


Praticamos o budismo vajraiana, da escola Nyingma (que é a escola tibetana mais antiga). Dentre as práticas de meditação vajraiana realizadas no Odsal Ling está a prática de Tara Vermelha.


O que é a prática de Tara? Posso participar, mesmo sendo iniciante?


A prática de Tara Vermelha é uma prática de meditação vajraiana elevada, feita sob orientação do lama, por meio de ensinamentos e treinamentos ao longo dos anos. Mesmo sendo iniciante, no entanto, você pode fazer a prática concisa em português.


O que é um puja?


As práticas diárias de meditação são chamadas de puja. No Odsal Ling são realizados diariamente dois pujas, dedicados a práticas de meditação específicas. Essas práticas de meditação envolvem a leitura de uma sadhana (texto sagrado que apresenta os meios para se realizar a natureza búdica), recitação de mantra e/ou preces, visualizações e uso de instrumentos e objetos. Para a realização de algumas delas, é preciso ter iniciação e ter recebido ensinamentos de um professor.


Posso participar das práticas diárias?


No início, recomendamos a participação na prática de Tara em português. Quando estiver mais familiarizado com ela, e tiver ouvido mais ensinamentos, você poderá se informar sobre como fazer para participar das demais práticas de meditação.


Quando acontece a prática de Tara em português?


Toda terça, às 20h, no Templo e aos domingos, às 8h, no Templo.  Ambas são transmitidas ao vivo em nosso canal do YouTube.

Recomendamos que você consulte nossas mídias sociais para verificar se não houve alteração na programação.


Qual é o próximo passo?


Depois de ouvir ensinamentos, e ter contato com a prática de Tara Vermelha, você pode começar a se aprofundar. A melhor maneira de fazer isso é recebendo as orientações do lama.


Como recebo orientações do lama?


Ouvir os ensinamentos e participar de retiros é a melhor maneira de se aproximar do lama e dos ensinamentos. Dispomos de ensinamentos em áudio (→SoundCloud), texto (→Para Ler) e vídeo (→YouTube), além de contarmos com a Midiateca com inúmeros ensinamentos e um curso online chamado "Começar a trilhar o caminho budista". Com o tempo, você poderá também marcar entrevista pessoal com Lama Tsering para receber orientações.


Existe algum protocolo para entrar na sala de meditação?


Quando você for ao Templo, notará que muitos alunos fazem prostrações (reverências) ao entrar na sala de meditação, ou quando o lama entra na sala. É uma maneira de prestar homenagem e respeito. É tradicional que se faça três prostrações, mas você não precisa fazê-las caso não se sinta à vontade.


Existe alguma recomendação para quando estiver dentro da sala de meditação?


Procure sentar-se com as costas eretas. Não aponte os pés para o altar, nem para o lama nem para outros praticantes. Não coloque os textos sagrados diretamente no chão (use a bancada, ou uma almofada, quando disponível) nem passe por cima das banquetas ou dos textos e objetos sagrados. Desligue o celular e evite conversar sem necessidade.


Preciso usar roupas budistas e objetos especiais?


As roupas tradicionais (tchuba e zen) são usadas em cerimônias mais elaboradas. Para ouvir ensinamentos, você não precisa usá-las. Quando estiver mais familiarizado, você pode usar a tchuba e o zen para fazer sua prática de meditação.

São comuns também o uso de objetos como sino, dorje e tambor, que são instrumentos musicais tradicionais no Tibete, usados durante algumas cerimônias. Porém, o seu uso não é obrigatório.

Outro objeto bastante comum na prática é o mala, que é um cordão de contas utilizado para contabilização da recitação de mantras.




Mais importante do que qualquer objeto externo ao fazer a prática de meditação, porém, é a motivação pura - a intenção de que, ao se empenhar em nossa prática, traremos benefícios a todos os seres em seu caminho para alcançar a iluminação.

Boa prática a você. Que todos os seres possam se beneficiar!