“Todo estudante deve participar dos trabalhos do Templo e isso é sanga. Cada um deve ter a oportunidade de oferecer, e isso é darma.”
Lama Tsering Everest

Chagdud Tulku Rinpoche sempre dizia que a sangha, comunidade de praticantes do budismo tibetano, atua como sendo os braços e as pernas do Lama, por trabalhar em conjunto e fornecer o suporte necessário ao florescimento do Dharma.

As atividades do Odsal Ling são mantidas com a dedicação dos voluntários e com doações regulares e esporádicas.

Dar suporte a uma linhagem autêntica do budismo tibetano significa assegurar a ininterrupta transmissão desses ensinamentos a todos aqueles que desejam seguir esse caminho.
Sua generosidade, seja ela qual for, certamente contribuirá para a realização das aspirações de Lama Tsering Everest de gerar benefícios e guiar os seres para a iluminação.

Perguntas & Respostas

Para ser voluntário, pedimos que você comunique seu interesse em participar pelo e-mail [email protected] ou pessoalmente.

Para ser voluntário, o mais recomendado é que você conheça o Templo e já tenha tido contato anteriormente com as práticas de meditação e ensinamentos.

Mas mesmo que não seja um praticante, isso não impede você de participar. Entre em contato pelo e-mail [email protected].

O trabalho voluntário acontece todo sábado, das 9h30 às 17h.

Também é possível participar em outros dias, sendo necessário combinar com antecedência pelo e-mail [email protected]

Os trabalhos são divididos nas seguintes áreas:

  • Cozinha
  • Manutenção
  • Jardinagem
  • Lamparinas
  • Hospedagem
  • Limpeza
  • Loja Mandala
  • Pintura (arte tibetana)
  • Projetos específicos

O programa convoca os voluntários de acordo com as necessidades do Templo. No entanto, é possível acomodar eventuais pedidos dos voluntários.

Não. Disposição e entusiasmo em oferecer o seu tempo são mais do que o bastante. 😊

Sim.

Voluntário por um dia: o trabalho acontece principalmente aos sábados, após a meditação da manhã (8h-9h30). O trabalho começa às 9h30 e se estende até 17h, e nesse caso o almoço é oferecido pelo Templo.

Voluntário de fim de semana: é preciso ter experiência prévia como voluntário por um dia. Neste caso, o voluntário pode chegar na sexta à noite ou sábado de manhã e ficar hospedado no Templo até domingo. São oferecidas as refeições de sábado e de domingo (café da manhã, almoço e jantar).

Voluntário semanal ou mensal: É possível também ser voluntário por períodos mais extensos. É preciso ter experiência anterior e aprovação prévia. Restrito a praticantes.

Voluntário de eventos: São praticantes que exercem atividades para o templo durante os eventos. Sua principal função é servir as necessidade dos demais, e nem sempre este tipo de voluntário conseguirá participar convencionalmente do evento, ouvindo ensinamentos e fazendo prática de meditação, por exemplo.

Voluntário residente: São praticantes moradores do Templo que oferecem seu trabalho em período integral, autorizados pelos Lamas.

Sim. Se você já tiver tido contato com o Templo antes, tendo participado de práticas e ensinamentos, você pode se hospedar no Templo.

Se for voluntário por um dia, os custos da hospedagem ficarão por sua conta. Se já tiver experiência como voluntário, poderá se candidatar a ser voluntário de fim de semana, categoria na qual a hospedagem está incluída.

Se voce participara do projeto Voluntário por um dia, não precisa trazer nada, mas que uma roupa confortável para seu trabalho.

Se voce participa do voluntariado no final de semana, precisara trazer lençol e toalha.

- É proibido fumar e consumir substâncias ilícitas nas dependências do Templo, incluindo áreas externas. Por favor, informe previamente caso seja fumante, pois muitos trabalhos são restritos a não fumantes.

- Respeitar os horários, tanto de trabalho, quanto de prática e de silêncio.

- É necessário assinar um termo de responsabilidade antes de começar o trabalho voluntário. Nele há algumas outras regras, que visam facilitar a convivência e o trabalho em grupo.

Depoimentos

"Sobre o trabalho voluntário, o desenvolvemos com dedicação e motivação pura. Mas por estar no templo e próximo ao lama e à sanga, há oportunidade de desenvolvermos nossas práticas, fortalecer nossos laços com outros praticantes e experienciar a presença do Rinpoche através dos relatos dos alunos mais antigos. É uma atividade valiosa para nossas conexões."
Jaime Nakamura

"O trabalho no templo é uma maravilhosa oportunidade de conviver com as pessoas da sanga, entender melhor alguns aspectos do budismo e receber as bênçãos desse lugar sagrado. Tantas coisas fundamentais que fortalecem minha fé e minhas práticas!"
Olivia Grauer

“Minha transformação se ampliou ainda mais, quando percebi o tamanho do esforço em conjunto: a limpeza do shrine, a impecável oferenda de água e a arrumação das lamparinas, o jardim bem cuidado, as refeições fartas, o banho quentinho, até o material de prática e de apoio na loja, dentre tantas outras coisas... Isso tudo tem me ajudado a aprender um pouquinho do que são as Três Jóias, e da interdependência entre todas as coisas e seres. Um privilégio sem tamanho, cujo mérito, cheia de gratidão, dedico ao benefício de todos os seres."
Elisabeth Aldana