Voice of Tibet

Voice of Tibet

Chagdud Tulku Rinpoche


A seleção incluída neste lançamento foi baseada primordialmente em preces e mantras recebidos por Chagdud Rinpoche e seus mestres. De acordo com a tradição Budista, preces e mantras são expressões da fala iluminada. Muitas das melodias vêm de experiências visionárias dos grandes mestres, e se acredita que tais melodias têm uma poderosa capacidade de transmitir bênçãos.


Nascido no Tibete oriental em 1930, Sua Eminência Chagdud Tulku Rinpoche foi reconhecido aos dois anos de idade como a reencarnação do abade do Monastério de Chagdud. Esse Monastério foi fundado no começo do século XIII e existe até hoje. Filho de Dawa Drolma, uma das mais renomadas lamas do Tibete. Chagdud Rinpoche recebeu treinamento extensivo de muitos lamas realizados e pertence à última geração de mestres que recebeu a vasta riqueza dos ensinamentos e métodos do Budismo Vajraiana enquanto ainda vivia no Tibete.

Em 1959, foi forçado ao exílio e, durante as duas décadas seguintes, serviu à comunidade tibetana na Índia e no Nepal como lama e como médico. Em 1979, a convite de um de seus alunos, Rinpoche veio ao Ocidente e começou a estabelecer centros de ensinamentos. A fundação Chagdud Gonpa conta com centros em toda a América do Norte e também um número cada vez maior de grupos locais de práticas. Rinpoche passou a residir no Brasil em 1995, onde estabeleceu muitos centros.

Além da sua erudição, realização e ilimitada compaixão, o poder de evocação da sua voz melodiosa, tornou-o renomado entre tibetanos e ocidentais.


Valor sugerido: R$ 20

Você pode oferecer um valor maior se desejar. Todo valor recebido será revertido para as atividades do Chagdud Gonpa Odsal Ling.

Categorias , Tag:

Descrição

Formato: .mp3

  1. Bartched Lamsel (3:43), versão curta. Essa é uma prece de remoção de obstáculos que é seguida pela versão de Chagdud Rinpoche do mantra do Guru Vajra. Chogyur Lingpa, um revelador de tesouros de ensinamentos e um dos três lamas excelsos do movimento do não-sectarismo do século passado, ouviu esse cântico durante uma visão da Terra Pura de Guru Rinpoche. Uma dakini (manifestação feminina de sabedoria) profetizou que quem ouvisse Chagdud Rinpoche cantar esse mantra não renasceria nos reinos inferiores.

  2. Invocando o Lama à Distância (2:25). Essa é uma invocação de nosso mestre espiritual para que nos guie e nos inspire. Preces como essa são encontradas em todas as escolas do Budismo Tibetano.

  3. Mantra do Guru Vajra I (3:17). OM AH HUNG VAJRA GURU PADMA SIDDHI HUNG. Esse é o mantra essência de Padmasambava (também conhecido como Guru Rinpoche), o excelso santo que levou o Budismo para o Tibete no século VIII. Essa melodia foi revelada no início do século XX para Tromge Kachod Rinpoche, membro da família de Chagdud Rinpoche, durante uma visão de Padmasambava.

  4. Mantra do Guru Vajra II (1:26). Essa melodia foi revelada durante uma visão por Orgyan Geleg Tenzin, um lama do Monastério Tempel, na região de Dza.

  5. Mantra Tötreng Tsal (3:24). OM AH HUNG VAJRA PADMA TOTRENG TSAL VAJRA SAMAYA DZA SIDDHI PALA HUNG AH. Esse é um mantra para outra forma de Guru Rinpoche, Padma Tötreng Tsal.

  6. O Cântico Mani I (5:46). OM MANI PADME HUNG. Esse é o mantra de Avalokiteshvara, o bodisatva da compaixão, que é celebrado pelos tibetanos como protetor Sem dúvida, é o mais popular mantra do Tibete. Usado por lamas e leigos, aumenta vastamente o mérito e a compaixão. A melodia é de Mani Lama Padma Siddhi, um lama altamente reverenciado, considerado uma emanação de Avalokiteshvara.

  7. O Cântico Mani II (4:47). Essa melodia do mantra foi revelada por Lama Ling Zhi.

  8. Prece ao Despertar (2:47). Pelo fato de Buda ter alcançado a iluminação ao alvorecer, e porque despertar do sono é uma metáfora para o despertar da delusão para a iluminação, é considerado auspicioso recitar orações como essa logo após acordar pela manhã, para dissipar a delusão e a ignorância. Essa prece foi revelada no século XIV por Karma Lingpa, que é renomado por ter revelado o texto comumente conhecido como O Livro Tibetano dos Mortos.

  9. Prece de Avalokiteshvara (1:45). Prece para o bodisatva da compaixão originária da província de Kongbo, no sudeste do Tibete.

  10. Mantra de Tara (2:02). OM TARE TAM SOHA. Tara é frequentemente referida como a mãe de todos os Budas. Esse é o mantra da meditação de Tara Vermelha, praticada por Chagdud Rinpoche e seus alunos.

  11. Prece Djetsum (3:17). Essa prece pode ser traduzida como “Ó ilustre Tara, por favor tenha consciência de mim. Remova meus obstáculos e rapidamente conceda minhas excelentes aspirações!” Foi revelada por Chagdud Rinpoche durante uma visão de Tara, na qual ela ressaltou o quanto essa prece seria benéfica em nossos tempos.

  12. Louvor às Vinte e Uma Taras (1:58). Essa prece invoca a completa mandala de Tara para aliviar todos os medos e nos levar à iluminação.

  13. A Confissão Suprema (4:17). Essa é uma prece para purificar as faltas cometidas no caminho espiritual.

  14. Canção Vajra (1:10). Essa é uma canção de oferenda para o nosso mestre espiritual.

  15. Mantra de Amitaba (0:58). OM MANI DEWA HRI. Amitaba é o Buda da Luz Ilimitada associado à Terra Pura da Grande Bem-Aventurança na direção oeste.

  16. Prece das Sete Linhas (2:08). Essa prece foi recitada pelas dakinis no momento do nascimento miraculoso de Padmasambava. É recitada para evocar suas poderosas bênçãos.

  17. Mantra de Vajrasatva (2:17). O magnífico mantra das 100 sílabas para purificação é usado em todas as tradições do Budismo Tibetano.

  18. Tradicional Canção Popular Tibetana (2:21). Essa canção de oferenda celebra a beleza do mundo, enquanto reflete sobre sua natureza impermanente.

  19. Tradicional Canção Popular Tibetana (4:36). É uma canção de lamento: “Existem 100 mil montanhas entre mim e as montanhas de minha terra natal...”